segunda-feira, 3 de maio de 2010

Pai Nosso de Boff

Revirando meus papéis, encontrei uma antigo marcador de livro da Vozes que traz a seguinte "versão" do Pai Nosso escrita por Leonardo Boff (mais um exemplo do que ocorre quando se coloca a ideologia na frente da Revelação):

A ORAÇÃO DA LIBERTAÇÃO INTEGRAL
O PAI NOSSO

Pai,
não sois primeiro nosso
Juiz e Senhor, mas
Nosso Pai,
porque ouvis o clamor de
vossos filhos oprimidos.
Que estais no céu
para onde se dirige
nosso olhar na luta.
Santificado
seja vosso agir libertador
contra os que oprimem
em vosso Nome.
Venha a nós
a vossa justiça a começar pelos embobrecidos.
Seja feita
a vossa libertação
que principia na terra
e termina no céu.
O pão de cada dia
que juntos produzimos,
dai-nos juntos comê-lo.
Perdoai-nos
o nosso egoísmo na
medida em que combatemos
o egoísmo coletivo.
E não nos deixeis cair na
tentação de explorar
e de acumular.
Mas livrai-nos 
da vingança e do ódio
contra o mau
que oprime e reprime.
Amém.

7 comentários:

  1. Será que o ex-frei Genesio, cognominado de Leonardo Boff, reza tal oração, quando se encontra nos banquetes regados a vinhos de 40 anos, lá na Ilha com o Fidel? Ou será que ele vai nas fafelas da referida ilha, programar a libertação dos famintos que lá existem?
    Quem convive com corrupto, corrupto é...Ele é um dos fundadores do PT.
    Paz e Bem!
    André

    ResponderExcluir
  2. Especular o que faz o autor do livro é mais fácil que lê-lo. Lendo-o, nesta obra de 1978, podemos perceber sua capacidade de recolher da tradição e da revelação o Sentido desta oração que deve nos fazer fraternos, misericordiosos e em alerta.
    "Apesar" do Leonardo Boff ser um homem, nos traz a mensagem sempre nova e evangélica de unir sempre fé e vida. Sem descuidar de uma em detrimento à outra. Além do mais toda a teologia, para ser bem feita, deve levar em conta sua obra vastíssima.
    É isso aí...

    ResponderExcluir
  3. Não, não é isso aí.

    Boff não recolhe o sentido profundo da oração coisa nenhuma. Simplesmente a nivela com a ideologia, jogando com conceitos como o de "luta", "libertação" e de "oprimido" que estão muito longe de qualquer coisa ensinada por Nosso Senhor Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  4. É tudo muito polêmico, pessoas como o Frei Leonarnardo Boff, sempre dar o que falar.

    Temos que respeitar a opinião alheia.

    Jesus, segundo alguns escritos, era um homem bem a frente de seu tempo, no combate as injustiças. Que continua enorme, principalmente lá pelos lados onde viveu o Mestre.

    Muitos outros mestres como Ganhdi, também lutaram pela igualdade e justiça, mas vemos que a humanidade consegui muito pouco.

    Muita gente fala bonito, mas na hora de agir, nada faz.

    ResponderExcluir
  5. Ok, só que nem por isso podemos fazer macaquices com as orações. O que Boff fez foi um exemplo de sua impiedade, de seu desprezo pela Tradição, de seu descaso com a doutrina, enfim, foi uma ofensa à santidade da Igreja, uma rebeldia disforme e uma quimera intelectualista.

    ResponderExcluir
  6. O debate actual no da religião cristã é muito interessante. Penso que está mais do na hora de tomar à sério a religião cristã transferindo-a o do plano teórico para o prático. Ninguém deve se sentir folgado num mundo cheio de oprimidos.
    O caminho que Leonardo Boff propõe é interessante; o problema pode ser desde já como materializá-lo.
    Édio Mazive

    ResponderExcluir
  7. O caminho que Boff propõe, no sentido que você ressaltou, não apresenta novidade alguma. A Igreja, por meio de seu Magistério e por meio do exemplo dos santos, nunca ficou alienada da situação do povo. Boff, contudo, vai além, e deforma a religião para submetê-la a uma ideologia. O Evangelho deve falar livremente antes de tudo!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...