quarta-feira, 7 de julho de 2010

Amém, Axé, Awere?

Arrumando meus papéis, encontrei um antigo (17 de julho de 2005) exemplar do folheto litúrgico O Domingo, editado pela Paulus, que guardei dado o tom completamente tresloucado que essa edição apresentou. Era o 16º Domingo Comum e o folheto resolveu comemorar o 11º interclesial das CEBs que ocorreria naquela semana.

Entre os vários absurdos um só serve para se ter a idéia do que foi feito: a Oração da Assembléia. Transcrevo-a:

"PR: Rezemos a oração para o bom êxito do 11º Intereclesial.

Lado 1: Santíssima Trindade, a melhor comunidade! / Sob a bandeira do Divino e nas congadas da alegria, / caminhamos para 11º intereclesial das CEBs.

Lado 2: Do Brasil, da nossa América, do mundo, / em comunhão ecumência com o antigo/novo jeito de ser Igreja, / seguindo a Jesus no compromisso com os excluídos, / sempre à procura do reino.

Lado 1: Os tambores da negritude e as flautas da indianidade / nos convocam a essa folia de fé e missão, / nas Minas Gerais do ouro, da palavra e da eucaristia, / do aço em têmpera de evangelho, da mineirice, da ternura e da sabedoria, / da liberdade da família de Deus.

Lado 2: Ajuda-nos a viver uma espiritualidade libertadora, / de oração, de testemunho e de solidariedade, / de co-responsabilidade adulta e de paixão juvenil. / No "grande sertão" da história e nas "veredas" do dia-a-dia, / "abrindo a porta da Igreja" para acolher e partilhar, / militando nas causas do outro "mundo possível", / honrando o sangue das testemunhas fiéis, / peneirando a nossa opção, / sendo fermento de esperança e de vida.

Todos: Por Jesus Cristo, / o crucificado ressuscitado, / nossa páscoa para sempre. / Amém... Axé... Awere... Aleluia!"

Trancrever isso é até constrangedor. Imaginem ser pego de surpresa e recitar tal palhaçada junto com o restante da assembléia; e uma assembléia eminentemente formada por idosos! Lembro que na hora, o padre, reitor de uma universidade, não agüentou e teve de rir.

Os redatores dessa pérola não têm senso do ridículo?

Fora que, além do nonsense, muito pior que o nonsense, é a possiblidade de algo assim escandalizar os mais simples (e os não tão simples) na sua fé. Evidente que uma pessoa com certo preparo inteletual pode inferir que as palavras "amém", "axé" e "awere" (?) devem significar a mesma coisa num certo contexto lingüístico, mas para a maioria fica a seguinte impressão: o que é "awere"?; "axé"! uma palavra da macumba senso usada na Missa!?!

Quando uma autoridade da Igreja vai tomar para si a responsabilidade de confrontar os criadores desse besteirol?

Anexo:

Na comunidade Apologética Católica do Orkut surgiram mais exemplos da completa falta de espírito católico do folheto litúrgico O Domingo (tudo neste ano):


Vejam o absurdo do número 3! Primeiro que hóstias já são pão, segundo que a "sugestão" pode dar ensejo às equipes de liturgia ou padres tresloucados colocarem pão comum no lugar do pão ázimo (hóstias), o que seria ilícito no nosso rito, ou mesmo pães ázimos não adequados à celebração em condições ordinárias. Duvidam? Pois vejam o que fez  o Deão Helmut Part numa procissão de Corpus Christi em Linz (Áustria/2009):


Sim, é isso mesmo: ele consagrou um pão sírio, enfiou um pau no Pão Eucarístico e saiu em procissão.

Kali Yuga na cabeça!

Mais um:





Oxente, agora vão jogar água de alfazema na gente durante a Missa? É muita palhaçada. Nada contra a água de alfazema, mas será que não existem iniciativas em mais harmonia com nossas tradições litúrgicas para serem sugeridas?

E o caos não é só aqui no Brasil. Um amigo meu voltou recentemente do Chile e me deu um exemplar do jornalzinho de lá.  Na última págima do El Domingo día del Señor  de 11 de julho de 2010 (também editado pelos Paulinos), há uma seção com comentários sobre futebol (Pitazo Final)!  Nessa parte do folheto o texto fala de como a ida da seleção do Chile à Copa do Mundo foi algo reparador para as comunidades que tinham enfrentado recentemente terremotos. Eu até entendo isso de um ponto de vista sociológico e psicológico, mas não entendo a oportunidade de gastar um espaço que deveria ser estritamente catequético com uma colocação dessas. Pura falta de foco.

54 comentários:

  1. Thiago,

    Tem como você digitalizar isso?
    Tem coisas que merecem ficar cristalizadas.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente não tenho um meio de fazer isso, mas transcrevi exatamente o que tinha no folheto, reproduzindo, inclusive, as cores usadas por ele.

    ResponderExcluir
  3. "Evidente que uma pessoa com certo preparo inteletual pode inferir que as palavras "amém", "axé" e "awere" (?) devem significar a mesma coisa num certo contexto lingüístico"

    Aí é que está a esperteza. Aos que reclamarem pode-se dizer que não há mal algum, que são apenas diversas palavras expressando a mesma coisa. Nos outros se infunde o sincretismo religioso...

    ResponderExcluir
  4. Cara, o tempo que voce perde procurando pêlo em ovo, porque não vai procurar saber o porque das coisas???
    Odeio gente bitolada!!!! Pelo jeito voce gostaria que as missas fossem rezadas pelo padre de costas e em latim, né???! Antes do concilio era assim. A igreja deve abraçar as outras culturas e não sucumbi-las...
    Por acaso o fato de se criar um ambiente alegre e festivo não deveria ser parte do acolhimento? A eucaristia não é a Festa maior da igreja???
    Tentei me cadastrar, mas ao contrario de vcs, tenho mais o que fazer pelos meus, por isso segue meu post como anonimo, mas não tenho medo não!!!

    Itamar S. Vital

    E digo mais! Saravá pra vc!

    Amém, Axé, Awere, Aleluia!

    ResponderExcluir
  5. Caro Vital, no seu comentário fica patente que você não segue seu próprio conselho, isto é, não procura saber o porquê das coisas.Se procurasse, saberia que Missa não é lugar para agendas pessoais ou para se criar um ambiente alegre; na Missa o ambiente deve ser grave, como graves devem ser seus pensamentos sobre a salvação. E sim, por mim a Missa seria exatamente como era antes da terrível deforma dos anos 60, mas não por uma questão de preferência pessoal, e sim porque é a isso que leva a aplicação dos princípios que sempre nortearam a liturgia católica. Certamente a Igreja abraça outras culturas, mas nesse movimento, não só as purifica, como também não abre mão do legado que acumulou pelos séculos, usando aquilo que é mais conveniente para a salvação das almas (e usar "axé" e "awere" no rito da Missa não é, dada a confusão que causa).

    ResponderExcluir
  6. Wilson Meira de Oliveira16 de abril de 2011 06:55

    Caros
    Irmão e irmãs :

    Em vez de comentário, prefiro não escrever nada.
    Seria como eu estivesse em encontro e ficasse no mais profundo silêncio. Jesus as vezes preferia o silêncio, em de falar o não deve.

    "Amé, axé, awere!"

    Dom Pedro Casaldáliga

    ResponderExcluir
  7. Espero que teu silêncio te leve a refletir sobre o orgulho que está na base do comportamento de quem tenta transformar a liturgia da Santa Igreja em "locus" para agendas pessoais.

    ResponderExcluir
  8. Caro irmão acho que antes de você chamar algo de "patético" deveria procurar saber mais o porque das coisas, pois antes de uma pessoa julgar ou criticar algo ela deveria ter um amplo conhecimento do que se quer criticar por isso peço que você leia sobre a PJB,as PJ'S(PJ,PJE,PJR E PJMP)as quais são Pastorais de Juventude Ligadas a Igreja Católica Apostólica Romana, a Teologia da Libertação e Dom Helder Câmara.
    Agora se você prefere ser conservador e não abraçar o sincretismo religioso cada um sabe o quer para sua vida.
    Desde já agradeço a atenção em lê meu comentário
    Amém, Axé Awere Aleluia e ainda Oxente

    ResponderExcluir
  9. Não há nada publicado pela PJ, pela herética TL ou pelo "profeta" D. Hélder que acrescentem nada à crítica que fiz. Aponte um só erro nela! Agora, claro que me refiro a erros dentro dos referenciais católicos (Santa Tradição + Bíblia + Magistério), porque do sincretismo eu quero distância com toda certeza. Lembre, caríssima, os deuses dos pagãos são demônios.

    ResponderExcluir
  10. Caro Thiago, são pessoas como você que devem entrar em contato com a TL, pois a rusticidade e a falta de respeito irônica para com um grande homem da igreja que você diz defender mostram a total falta da paz de espírito e do amor de jesus cristo no seu coração, ao ponto de criticar irmãos sem antes mesmo conhecê-los e saber o porquê dos seus atos. Liberte-se da heresia que é chegar a deus através de uma igreja inflexível e autoritária, pois isso é simplesmente uma subordinação a homens, e não a Deus.

    Amém, Axé, Awerê, Aleluia, Oxente.

    Que Deus te mostre o caminho da verdade irmão.

    ResponderExcluir
  11. Falta de respeito é fazer macaquices com o culto a Deus para para torná-lo instrumento de gostos pessoais (aliás, da falta de gostos) e colocar a subjetividade de quem quer que seja acima da doutrina do Evangelho. Eu não preciso conhecer quem fez essas palhaçadas para considerá-las como tal, a questão é objetiva. E esse papinho cheio de slogans sobre uma Igreja "inflexível e autoritária" não me comove; a Igreja não é inflexível, pelo contrário, ela é muito Mãe, mas, evidentemente, não pode abrir mão dos ensinos do Divino Mestre; e não é autoritária, é hierárquica por disposição divina, goste você disso ou não.

    ResponderExcluir
  12. "rusticidade e a falta de respeito irônica para com um grande homem da igreja que você diz defender mostram a total falta da paz de espírito e do amor de jesus cristo no seu coração,"

    Para mim D. Hélder não foi grande homem coisa nenhuma e eu tenho toda a liberdade para assim achar. Considero-o um desastre para a Igreja.

    E se sua suposição sobre a correlação entre o afastamento de Deus e a rusticidade na linguagem fosse correta, muitos santos não seriam santos. Vejamos alguns exemplos:

    São Thomas More disse do monge herege Lutero: “Lutero não tem nada em sua boca, exceto latrinas, sujeira e bosta. Monge louco, cafajeste, de mente imunda, com seus delírios e desvarios, com sua sujeira e bosta, cagando e sendo cagado”. (Cf. GODHILL, Simon. Amor, Sexo e Tragédia, ed. Jorge Zahar, p.138)

    "Evitai o veneno dos hereges e cismáticos e imitai o meu ódio para com eles porque são inimigos de Deus" (Santo Atanásio)

    "Os inimigos declarados de Deus e da Igreja devem ser difamados tanto quanto se possa, desde que não se falte à verdade, sendo obra de caridade gritar: 'Eis o lobo!', quando está entre o rebanho ou em qualquer lugar onde seja encontrado" (São Francisco de Sales, Bispo e Doutor da Igreja, Filotea ou Introdução à Vida Devota, parte III, cap. 28)"

    "Ser-me-á suficiente responder que jamais poupei os hereges e que empreguei todo o meu zelo em fazer dos inimigos da Igreja meus inimigos pessoais". (São Jerônimo)

    "Se na rua ou na praça ouves alguém que blasfema contra Deus, vai a ele, increpa-o; e se é necessário, não duvides em golpeá-Lo. Dá-lhe uma bofetada no rosto, fere-lhe a boca, santifica tua mão com tal pancada ... ; e se com isto arrostas a morte, feliz é a tua sorte" (São João Crisóstomo)

    São Jerônimo tinha todo um bestiário: “asnos bípedes”, “cães furiosos”, “cachorros de Cila”, “insetos”, “porcos”, “escorpiões”, “ave de mau agouro”, “animal mudo, mas venenoso”, “cobra”, “cão que volta ao seu próprio vômito”, “víbora”. (Cf. SPANNEUT, Michel. Os Padres da Igreja 2, Ed. Loyola, p.189)

    São Gregório de Nazianzo, no Concílio de Constantinopla se dirigiu certos bispos traidores: “estrategistas de uma tal falange”, “cães, digo, pastores”, “escória do gênero humano”, “porcos”, “despudorados”, “arrogantes”, “alcoolizados”, “vagabundos”, “bufões”, “efeminados”, “falsos”, “insolentes”, “prontos ao perjúrio”, “sanguessugas do povo”, “invejosos”, “espertalhões”, “pérfidos”, “aduladores desavergonhados dos poderosos”, “leões ferozes com os humildes”, ”personagens equívocos”, “oportunistas sem escrúpulos”. (Citado por PADRE PAULO RICARDO, Introdução a Teologia das Fontes, aula 1, livreto que acompanha o DVD)

    Santo Antônio usava vários xingamentos contra bispos e padres infiéis e hereges: “Prepotentes”, “ladrões”, “falsos profetas”, “hipócritas”, “padres avarentos”, “luxuriosos”, “bispos indignos”, “presos de todos os vícios”, “prelados infiéis”, “mercenários”. ‘É a você que falo agora, mitrado”, assim Santo Antônio começou a incriminar a má conduta de um arcebispo. (Cf. SOUZA, José António de Camargo R de. O pensamento social de Santo António, EDIPUCRS)

    São João Crisóstomo usava: ‘Vai-te Satanás’. O boca de ouro dizia que “não vai contra a natureza da paciência atacarmos, quando necessário, quem faz o mal; porque, sofrermos com paciência as injúrias que nos atingem, é digno de louvor; mas, é excesso de impiedade tolerar pacientemente as injúrias feitas contra Deus”. (citado por São Tomás de Aquino, Suma Teológica, 2a. 2ae., q. 136, a. 4, ad. 3).

    ResponderExcluir
  13. Naturalmente eu não estou dizendo que se deva seguir literalmente esses exemplos (já que são de outro contexto civilizacional), mas eles já bastam para mostrar que sua tese não se sustenta.

    ResponderExcluir
  14. Caríssimo..
    Não há como ler esses post e calar-se.É exatamente por nossa amada e santa igreja ser mãe que ainda permanecemos nela mesmo quando muitos não nos deseja é por não abrirmos mão dos ensinos do Divino Mestre que assim somos.Até onde sei Jesus não se calava diante a hipocrisia, a alienação religiosa que se importava mais com regras do que com o testemunho, com a vivência, não calava diante o sistema opressor nem muito menos veio para excluir. Em seu infinito amor ele deseja que nenhum dos seus se percar por isso antes dele ser esse Deus que condena , Ele é um Deus que ama e acolhe.
    Lamento ainda se você faz da Santa Missa um tribunal e não um momento de ação de graças, de louvor e meditação, de encontro na oferta/acolhimento desse Deus que nos quer mesmo sabendo das nossas misérias .
    Concordo plenamente com meus irmãos quando pedem que você busque conhecer melhor antes de julgar ou até mesmo para fazer criticas melhores. Elas são construtivas quando bem fundamentadas.Não basta só ler , mais buscar uma vivencia, fazer uma experiência. Talvez seja isso que esta acontecendo, você esta lendo demais sobre nosso Pai Criador e esta esquecendo de fazer uma experiência a cada dia com Ele. Ele que se reflete em cada beleza da criação, em toa riqueza da diversidade e acima de tudo em cada irmão, criado a sua imagem e semelhança.Foi esse Deus ai que roubou para si o meu coração e me impulsiona a seguir com ternura e resistência os seus passos.

    Não estou aqui para convencer ninguém ou desprezar qualquer opinião, apenas estou usando da minha liberdade de filha de Deus para expressar aquilo que creio, sinto e vivo.

    Amém, Axé, Auerê e Aleluia...Oxente.

    ResponderExcluir
  15. E não é para se calar mesmo não, é para vocês pararem de misturar coisas estranhas com o tesouro da Igreja, em especial quando são ridículas. Jesus tanto se importava com regras que disse que não alteraria um só J da Lei, apenas a aperfeiçoaria, e colocou para fora os vendilhões do Templo (tá vendo, slogans não colam comigo!). Você não deve usar sua liberdade de filha de Deus para expressar o que sente em temas doutrinários, neles você deve pensar, deve usar da inteligência. E quanto à minha vivência da fé, inclusive com testemunho social, eu estou tranqüilíssimo.

    ResponderExcluir
  16. "E quanto à minha vivência da fé, inclusive com testemunho social, eu estou tranqüilíssimo."

    Dizer isso de Thiago é desconhecê-lo totalmente, assim como é preconceito, pois esses TLs pensam que para se preocupar com o social é ser TL apenas. Pobres de espírito vocês...

    ResponderExcluir
  17. Me pergunto se o "profetismo" helderiano se fazia escondido por trás de um título de Anônimo. Creio que a falta de compromisso com a verdade principia com o esconder da identidade.

    ResponderExcluir
  18. Ora, vejo aqui um grande amor liberado por vocês pelos que são diferentes...
    Ah, não... devo ter visto em outro post.

    Vocês dizem que Thiago desconhece a TL, mas se vocês o conhecessem,(como também não o conhecem em seu testemunho social) saberiam que ele muito sabe, e só por isso a diz herética.

    Quanto a vocês, devem conhecer a história da Igreja pelos seus professores do ensino médio.
    Sendo assim, não me espanta ouvir chamá-la de "inflexível e autoritária".
    Não preciso nem comentar os outros adjetivos usados por vocês para ferir a Igreja (que vocês chamam de antiga), basta esses para saber que vocês não conhecem a Sua história.

    Não se deve fugir do sacríficio da morte de Cruz de Cristo e pular para a Glória da Ressurreição. É isso que vocês pregam em cada encontro. Mas esquecem que enquanto vocês estão alegres, se divertindo na Missa, Cristo está morto de novo por vocês.
    Eu já passei por isso. E quanto me doi lembrar que em vez de adorando o Senhor e meditando sobre Sua Morte dolorosa e Seu imenso Amor para me salvar, eu estava cantando ou dançando outras coisas que me faziam esquecer disso.

    Não estou dizendo que é isso que vocês fazem. O quero dizer é que na Missa nós temos que nos lembrar disso, da Morte de Cristo por nós. A Missa é isso: A Renovação do Sacrífio de Cristo no Calvário. (podem ler isso no catecismo da Igreja)
    Nós temos que refletir sobre o Sacrifício de Cristo por nós, refletir sobre nossos atos para que essa doação de Amor não seja em vão, pelo menos por nós. E é com esse pensamento que vamos pensando em amar imensamente a Deus, amar a nós e amar aos irmãos como a nós. É com o pesar da Morte de Cristo nos nossos ombros que vamos pensando em sermos melhores no que podemos para retribuir tanto Amor.

    "Deus de Amor que nos amais sem limites, digno de um Amor sem fim, dizei-me: Que mais poderíeis inventar para vos fazerdes amados por nós? Não Vos bastou fazer-Vos homem e sujeitar-Vos a todas as nossas misérias? Não Vos bastou dar por nós todo o sangue à força de tormentos? Depois de morrer consumido de dores sobre um madeiro destinado aos maiores criminosos, vos colocaste sob as aparências do pão, para Vos fazerdes nosso alimento e assim, unir-Vos todo a cada um de nós. Dizei-me: Que mais podeis inventar para Vos fazer amar?
    Ah! Pobres de nós, se nesta vida não Vos amamos!"

    "Quem não se enamora de Deus, vendo Cristo morto na cruz, não se abrasará jamais".

    (Santo Afonso Maria de Ligório - Prática do amor a Jesus Cristo).

    ResponderExcluir
  19. Para mim há um grande problema nesse "debate", que está justamente no que deveria ser o verdadeiro tesouro da Igreja: JESES CRISTO.
    Mas, infelizmente, em nome de Cristo a Igreja queimou vivas inúmeras vidas, escravizou tantos homens e mulheres e, mesmo depois de, na pessoa e autoridade do papa João Paulo II, ter pedido perdão pelos seus terríveis erros, ainda encontramos pessoas que se comportam como os católicos da inquisição, né Thiago?
    Tenho pena de pessoas com esse comportamento, não perceberam que Cristo venceu a morte, para provar que não está preso a nenhuma estrutura e ao mesmo tempo está onde quer estar "onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estarei ai no meio deles”. (Mt. 18, 20). Deus é muito maior que a bíblia, que a igreja e seus dogmas.

    AMÉM (que é uma palavra de origem hebraica, que representa uma confirmação do que foi dito, a confirmação e a confiança no que Deus diz: “Rm. 9,5”); AXÉ (palavra de origem yorubá e significa força invisível, a força mágico-sagrada de toda a divindade); AWERÉ (palavra de origem tupi, que ao mesmo tempo se refere a uma evocação das forças da natureza, também é agradecimento) e ALELUIA (palavra de origem hebraica, que significa “louvem ou adorem a Deus”). O encontro de diferentes culturas só exaltam cada vez mais o Santo Nome de Deus e a sua Glória.
    Sem mais.
    Claudia Silva.

    ResponderExcluir
  20. Se Jesus Cristo fosse seu verdadeiro tesouro, você e seus amigos jamais defenderiam o sincretismo ou a possibilidade causar confusão às almas pelo uso de simbologias de falsas religiões. Eu mesmo destaquei que o uso dessas palavras, em si mesmo, não é um problema, o problema é o contexto em que vivemos, onde elas são ligadas a cultos pagãos.

    A Igreja não escravizou ninguém e nem queimou inúmeras vidas. Você, simplesmente, não faz a menor idéia de como funcionava a Inquisição (que, na sua época, representou um progresso civilizacional). Quem de fato matou, e matou muito, foram os tais "profetas" amados pela PJ e grupos assemelhados, com suas ditaduras e vontade de "fazer um mundo melhor".

    E só para esclarecer, João Paulo II não pediu perdão algum pela Igreja, já que isso seria algo impossível, pois a Igreja não peca (ela é santa e santificadora), ele pediu, isso sim, perdão pelos pecados cometidos pelos filhos da Igreja. Diferença sutil, mas importante.

    ResponderExcluir
  21. Não sabia que a igreja tinha vida própria e que sem gente ela existiria. Santa ignorância!

    ResponderExcluir
  22. Irmãos e irmãs espalhadas pelo Brasil,

    Com tantos textos de qualidade e tantas coisas para fazer, não entendo a razão de perdermos tempo lendo a falta de assunto deste tal Thiago Santos de Moraes.
    Pessoas que acham que as missas deveriam ser celebradas em latim, sem que a Assembléia dos Fiéis entendesse nada! Francamente, tenho mais o que fazer...

    Abraços,

    Que Tiago um dia conheça Jesus, de fato,

    Edvaldo Jericó Bezerra
    Assessor regional PJMP-NE2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO CONTIGO CARA !!!
      WARLLY PJMP ICÓ CE

      Excluir
    2. Concorda sem dizer o motivo pelo qual concorda: típico dos membros de PJ, que cada vez mais me parece uma fábrica de autômatos repetidores de slogans e incapazes de refletir segundo marcos católicos.

      Excluir
  23. Edvaldo, se você é cercado de textos com tanta qualidade assim, então responda de maneira católica à crítica que fiz. Você consegue? Duvido muito. Jogar com slogans, frases feitas, e lugares comuns só prova que você e seus amiguinhos têm voltar às aulas de catecismo. E sua prepotência em dizer "quem conhece ou não Jesus" é só mais um exemplo do completo descontrole espiritual em que vocês estão.

    ------------

    "Não sabia que a igreja tinha vida própria e que sem gente ela existiria. Santa ignorância!"

    Santa ignorância é a sua, minha cara. Tá vendo, um exemplo claro que como o pessoal da PJ precisa voltar às aulas de catecismo. Um pecador, embora continue membro da Igreja, é um membro morto, é alguém que não a representa. E se você duvida do que digo, leia os pedidos de perdão de João Paulo II e pare de dar pitaco no que não conhece.

    ResponderExcluir
  24. "...sem que a Assembléia dos Fiéis entendesse nada!"

    Só mais uma coisa: alguém mais percebeu a contradição nessa frase? Edvaldo vem falar que quer que os fiéis entendam o que se passa na Missa, mas defende o uso de palavras como Awere e Axé, que só confundem... mas também, pedir coerência das pessoas de um grupo que quer "abraçar o sincretismo" seria demais mesmo.

    ResponderExcluir
  25. Caramba, essa turma da Teologia da Libertação deveria assumir de uma vez por todas que esta em cisma com Roma.

    Custa tanto aos TLs enxergarem sua origem comunista? Já não bastou a luta do Beato João Paulo II contra o comunismo que resultou no atentado efetuado por Mehmer Ali Agca com participação direta ou indireta da KGB? E ainda foi vaiado em 1983 na Nicarágua a ponto de não poder continuar o seu discurso, o beato foi hostilizado pelo povo por condenar a participação de clérigos na revolução sandinista (governo comunista).

    Sejamos verdadeiros irmãos em Cristo, mas o verdadeiro e único Cristo, aquele que é Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus. Certo?
    Jamais esqueçam que Ele é DEUS.(Rm 1,1-7)

    Sejamos fiéis a Cristo Jesus e a sua Igreja na pessoa do sucessor de Pedro(Mt 16,18).

    Anizio Filho

    ResponderExcluir
  26. ola querido se ve que você é um dos muitos cristolatras que existe atualmente pra esta dando e se ultilizando dos tais argumentos se eu fosse você me envergonharia de esta falando barbarias com D. Helder um grande homem e que quiz uma grande igreja inovadora nem sei quem é você mais até então percebi que nem Neo Petencostal es mais até então boa sorte e quero você se você consegui ir longe falando babaquice nos blogs da vida.
    te deixo uma recomendação ler o livro cristão e cristolatra!

    Amém, Axé, Awere, Aleluia!

    paulo sergio (paulinho vogue)

    ResponderExcluir
  27. KKK ridículo esse último comentário. "Cristolatra", o que seria isso? Quem cultua Cristo? Se for assim, evidente que eu sou. Você ó quê? "Heldelatra"? Faça-me o favor... E olhe, o fato de eu gostar ou não do "profeta" não implica em absolutamente nada sobre a problemática do post, pois independente disso é mais do que evidente que modificações feitas no ritual da Missa como as citadas são abomináveis, são uma brincadeira irresponsável.

    ResponderExcluir
  28. VELHO! AZAR O SEU. SE A CEB'S TE INCOMODA, SE O JEITO DE SER CATÓLICO LATINO AMERICANO NÃO LHE FAZ BEM! VÁ PARA O VATICANO. TALVEZ LÁ VOCÊ SE SINTA FELIZ!

    ResponderExcluir
  29. Isso que está descrito aqui no post, "jovem", não é nenhum jeito latino-americano de ser católico, é, tão somente, uma pantomima desrespeitosa inventada por mentes delirantes e sem senso do ridículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez debaixo do ouro do Vaticano, Thiago Santos de Moraes, você se sinta mais feliz mesmo. :)

      Excluir
    2. O ouro do Vaticano é para louvar a Deus. Qualquer ouro para Deus é pouco. Já "Amém, Axé, Awere" é tão somente uma palhaçada de mentes delirantes e sem cuidado algum com a salvação das almas.

      Excluir
  30. Quantas mentes dementes, rezemos pela conversão desses ignorantes e canalhas (refiro-me aos TL's com culpa ou sem culpa).

    ResponderExcluir
  31. Deu pra rir bastante dos TLzetes, mas as duas últimas pérolas - "cristólatra" e "jeito latino-americano" - são pra fechar com chave de ouro. Não me admiraria se os cidadãos possuíssem uma estátua de Buda e Ganesh junto de suas imagens, fossem fãs de Chico Xavier, simpáticos ao kardecismo e à umbanda (isso se não a praticam) e andassem com camisetas do Che. Claro, estou apenas imaginando o brasileiro "católico" de IBGE caricato, mas se alguma dessas características couber...

    ResponderExcluir
  32. Cada perola que esse povo solta... Meu Deus, quanta demência... Realmente não sabem o que é ser católico, não sabem nada de doutrina, jamais leram sequer um documento do Magistério e querem ensinar alguém.

    Essa galerinha da TL, só não é engraçada, pois não considero heresia algo digno de risos. Mas que dá vontade de cair na gargalhada, isso dá.

    ResponderExcluir
  33. "AXÉ (palavra de origem yorubá e significa força invisível, a força mágico-sagrada de toda a divindade)"

    Cláudia, acaso existe mais de uma divindade?

    "AWERÉ (palavra de origem tupi, que ao mesmo tempo se refere a uma evocação das forças da natureza, também é agradecimento)"

    Evocar forças da natureza? Por favor! E o errado somos nós?

    Vc fala da Inquisição, repetindo rótulos, mas não leu o Evangelho dAquele que vc diz ser o tesouro da Igreja?

    O Evangelho diz: "Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus. Não julgueis que vim trazer a paz à terra. Vim trazer não a paz, mas a espada. Eu vim trazer a divisão entre o filho e o pai, entre a filha e a mãe, entre a nora e a sogra, e os inimigos do homem serão as pessoas de sua própria casa" (Mt 10,33ss).

    ResponderExcluir
  34. "...sem que a Assembléia dos Fiéis entendesse nada!"

    Edvaldo, como vc entende tudo o que se fala na Missa, por favor, me explique essas duas expressões da Missa:

    - O Senhor esteja convosco.
    - E com o teu espírito.

    - Orai irmão para que o meu e o vosso sacrifício seja aceito por Deus Pai onipotente.
    - Recebe o Senhor por tuas mãos este sacrifício para honra de glória do Seu nome para o nosso bem e de toda a Sua santa Igreja.
    (coloco a tradução literal, como deveria ser).

    Por que a resposta pe "E com teu espírito"? E por que se diz "(...) meu e vosso sacrifício..." e "(...)para honra e glória..."?

    Está em português...

    PS: a resposta também deixa claro: SANTA IGREJA.

    ResponderExcluir
  35. Este debate seria desnecessário se os adeptos da TL tivessem a honestidade de não se declararem católicos. Mas não, preferem a dissimulação no melhor estilo Gramsci.

    ResponderExcluir
  36. Diferenças entre o Cristão e o Cristólatra


    O cristólatra adora Cristo;

    O cristão entende Cristo.



    O cristólatra prega Cristo;

    O cristão vivencia seus postulados.


    O cristólatra considera outras linhas más, ruins ou inimigas.

    O cristão compreende e aceita outras ideologias.


    O cristólatra se limita na Bíblia;

    O cristão se amplia fora dela.


    O cristólatra interpreta literalmente ou contextualmente a Bíblia conforme a conveniência facciosa de sua fé em relação a passagem bíblica;

    O cristão interpreta a Bíblia através de uma cultura ampla e uma visão integral muito além das religiões.


    O cristólatra leva Cristo na língua;

    O cristão leva nas atitudes.


    O cristólatra se indigna e se ofende;

    O cristão compreende e perdoa serenamente.


    O cristólatra é um soldado de Cristo;

    O cristão é um agente da paz.


    O cristólatra faz marketing e propaganda de Cristo;

    O cristão vivencia sua doutrina em silêncio sereno.


    O cristólatra quer mudar o mundo;

    O cristão quer mudar somente a si.


    O cristólatra é religioso;

    O cristão é a favor do bem.


    O cristólatra incentiva a separação doutrinária;

    O cristão nutre a união na diversidade.


    O cristólatra crê que sua religião é absoluta e infalível;

    O cristão sabe que infalível só os conceitos e que todos os homens são incautos.


    O cristólatra é guerreiro;

    O cristão é um proativo pacífico.


    O cristólatra coloca sua religião acima do bem;

    O cristão sabe que o bem está acima de tudo, inclusive das religiões e doutrinas.


    O cristólatra se encontra com outros cristólatras;

    O cristão se encontra com Deus.


    O cristólatra é faccioso e grupuscular;

    O cristão é universalista e despreconceituoso.


    O cristólatra crê em demônios;

    O cristão sabe que os únicos demônios são o medo, o preconceito e a ignorância humanas.


    O cristólatra tem medo que a ciência derrubem suas crenças;

    O cristão sabe que a ciência isenta pode inclusive confirmá-las.


    O cristólatra acredita que Deus e Cristo estão em seus cultos e templos;

    O cristão sabe encontrá-los no recanto discreto e solitário de seu coração.


    O cristólatra é moralista, purista, piegas e dramático;

    O cristão compreende as falhas, limitações, erros e momento humanos.


    O cristólatra possui fé irracional absolutista (dogmas);

    O cristão possui fé raciocinada relativista.


    O cristólatra guarda um ódio franco ou dissimulado de outras religiões;

    O cristão sabe que seja o Budismo, o Espiritismo, a Umbanda, etc, todos são caminhos que levam a Deus.

    ResponderExcluir
  37. Pura falácia de cima a baixo.

    "O cristólatra adora Cristo;

    O cristão entende Cristo."

    Quem diz que entende Cristo mas não o adora não o entendeu. Cristo, como já foi ressaltado aqui, não é um pensador, um filósofo, um agitador, é Deus. Simples assim.

    "O cristólatra prega Cristo;

    O cristão vivencia seus postulados."

    Quem é a favor da pantomima na Missa ou defende o sincretismo não vivencia postulado cristão nenhum; vivencia, isto sim, uma heresia que reduz o Divino Mestre a uma espécie de guru da Nova Era.

    "O cristólatra considera outras linhas más, ruins ou inimigas.

    O cristão compreende e aceita outras ideologias."

    O Evangelho não é ideologia, cara pálida, é a Palavra de Deus.

    "O cristólatra se limita na Bíblia;

    O cristão se amplia fora dela."

    Você tem um total desconhecimento do catolicismo. A Igreja não é "bibliólatra", como os hereges protestantes, ela leva em conta toda a Revelação, que também está presente na Santa Tradição. Agora, se por "sair da Bíblia" você entende a busca da Verdade em elementos que não fazem parte da Revelação, aí você já está se colocando fora da Igreja.

    "O cristólatra interpreta literalmente ou contextualmente a Bíblia conforme a conveniência facciosa de sua fé em relação a passagem bíblica;

    O cristão interpreta a Bíblia através de uma cultura ampla e uma visão integral muito além das religiões."

    A interpretação da Bíblia (inclusive levando em conta o contexto dos escritos e seu estilo literário) deve ser em conformidade com o conjunto dela mesma e com o conjunto da da Revelação como ensinada pela Igreja. Ir além disso é livre exame, é heresia pura e simples.

    ResponderExcluir
  38. "O cristólatra leva Cristo na língua;

    O cristão leva nas atitudes."

    Escandalizar os simples não é levar Cristo nas atitudes.

    "O cristólatra se indigna e se ofende;

    O cristão compreende e perdoa serenamente."

    O perdão e a indignação não estão em oposição. Só entende o erro e pode perdoar quem quem fica indignado em primeiro lugar.

    "O cristólatra é um soldado de Cristo;

    O cristão é um agente da paz."

    A paz é a tranqüilidade da ordem, como dizia Santo Agostinho, e a ordem, por sua vez, só se consegue sendo vigilante a ativo como um soldado.

    "O cristólatra faz marketing e propaganda de Cristo;

    O cristão vivencia sua doutrina em silêncio sereno."

    Se por "fazer marketing" você entende pregar o Evangelho, então essa já é mais uma prova de que você não é católico, pois Nosso Senhor mandou que a Boa Nova fosse divulgada a todas as nações.

    "O cristólatra quer mudar o mundo;

    O cristão quer mudar somente a si."

    Mudar o mundo ninguém muda mesmo. Quem quer mudar o mundo, com resultados sempre terríveis, são os asseclas do pensamento revolucionário adorados pelos adeptos da TL. O mundo será o mesmo até o Juízo Final. Por outro lado, nós podemos melhorar uma ou outra coisa circunstancialmente, e isso perfaz é um dever do católico, pois os mandamentos que preservam e são obrigatórios para os indivíduos também o são para as sociedades.

    ResponderExcluir
  39. "O cristólatra é religioso;

    O cristão é a favor do bem."

    O Bem é Deus. Portanto, para se ser a favor do bem de maneira perfeita, é necessário que o indivíduo seja religioso.

    "O cristólatra incentiva a separação doutrinária;

    O cristão nutre a união na diversidade."

    Leia João XIV, 6.

    "O cristólatra crê que sua religião é absoluta e infalível;

    O cristão sabe que infalível só os conceitos e que todos os homens são incautos."

    blá-blá-blá sem sentido. O Evangelho é absoluto sim, e se você não crê nisso você não é católico.

    "O cristólatra é guerreiro;

    O cristão é um proativo pacífico.

    O cristólatra coloca sua religião acima do bem;

    O cristão sabe que o bem está acima de tudo, inclusive das religiões e doutrinas."

    Repetição de babaquices que já foram contestadas aqui.

    "O cristólatra se encontra com outros cristólatras;

    O cristão se encontra com Deus."

    Eu estou adorando essas presunções TL sobre dizer quem está ou não com Nosso Senhor... são o claro exemplo que por traz da heresia de vocês também está presente o orgulho.

    "O cristólatra é faccioso e grupuscular;

    O cristão é universalista e despreconceituoso."

    Repetição...

    "O cristólatra crê em demônios;

    O cristão sabe que os únicos demônios são o medo, o preconceito e a ignorância humanas."

    Pode ser que para você seja assim, mas quem é católico crê em demônios mesmo. Taí mais um prova de que você pertence a uma seita.

    "O cristólatra tem medo que a ciência derrubem suas crenças;

    O cristão sabe que a ciência isenta pode inclusive confirmá-las."

    Puro voluntarismo. A Igreja nunca foi contra a ciência, mas certamente você não foi além dos seus livrinhos escolares.

    "O cristólatra acredita que Deus e Cristo estão em seus cultos e templos;

    O cristão sabe encontrá-los no recanto discreto e solitário de seu coração."

    Uma coisa não impede a outra.

    "O cristólatra é moralista, purista, piegas e dramático;

    O cristão compreende as falhas, limitações, erros e momento humanos."

    Só porque você quer, não é cara pálida? É facílimo jogar adjetivos negativos numa certa categoria e simplesmente dizer que é assim sem argumentar nada.

    "O cristólatra possui fé irracional absolutista (dogmas);

    O cristão possui fé raciocinada relativista."

    Vá estudar, cara pálida. Uma fé não pode ser relativista por princípio e nem os dogmas são irracionais.

    "O cristólatra guarda um ódio franco ou dissimulado de outras religiões;

    O cristão sabe que seja o Budismo, o Espiritismo, a Umbanda, etc, todos são caminhos que levam a Deus."

    Se você quiser pensar assim, você pode, mas não venha dizer que é católico.

    ResponderExcluir
  40. Que gente esquizofrênica esse pessoal da TL.
    Quem foi o falsificador que inventou essa história de "cristão" e "cristólatra"? Deve ter sido algum aproveitador que sabia que o título de cristão lhe abria portas, e quando viu que ele não tinha nada de cristão, para não perder posição por puro interesse, chamou aos cristãos de verdade de "cristólatra" (outro título ridículo) e passou a chamar aquilo que ele é - que de cristão não tem nada - de "cristão.

    OBS: Qualquer palavra que termine em "ólatra" vem de idólatra. Idolatria é colocar alguém no lugar de Deus. Logo, o termo "cristólatra" é uma imbecilidade pra quem se diz cristão (cristão de verdade), pois Cristo é Deus. Ahh sim, pra essa gente da TL Cristo não é Deus, é só um pregador revolucionário.
    Os líderes e "pensadores" da TL são aproveitadores, os seguidores devem ser esquizofrênicos, pois ainda acham que são católicos.

    Nojo, muito nojo desse discurso aproveitador, disfarçado, que já deixou de ser Catolicismo a muito tempo mas não oficializa isso por conta de interesse próprio.

    ResponderExcluir
  41. Demos vida e mais vida a palavras como essas! Sejamos multiculturais! Abracemos as palavras banidas, proscritas pela etnocentricidade! Sejamos pontes a fim de se aproximem e nos aproximemos do outro, do diferente (supostamente) ou que seus traços culturais não sejam iguais aos nossos, contudo, o outro "diferente" existe independente da nossa ingorância!

    Viva as palavras, incluisivas as supostamente "novas".

    ResponderExcluir
  42. Puro lero-lero politicamente correto e espiritualmente irresponsável. Quer opinar sem ler e refletir, achando que slogans resolvem tudo. Típico...

    ResponderExcluir
  43. Politicamente correto quer dizer apenas: marxisticamente correto; quem não pertencer ao marxismo, socialismo ou comunismo, farinha do mesmo saco é reacionário.
    É desse pessoal católico de comportamento e nome, tradição ou qualquer coisa semelhante, ignorante de dar gosto, entende muito só de coisas da barriga para baixo.

    ResponderExcluir
  44. Todos os argumentos postulados contra a Verdade cairam por terra, sendo refutados, não pelo Thiago, mas pelo Espírito Santo que, ao usar o que vil e desprezível (nós criaturas obstinadas no erro e naquilo que nos escraviza e turva a inteligência e a razão, tornando-nos marionetes nas mãos da carne, do mundo e do maligno), nos faz, ou nos concede "mais uma oportunidade de voltar aos domínios da reta razão. Repito, nenhum argumento apresentado ficou sem a devida, clara e perspicaz refutação! Sabem porque? A Verdade não precisa de defensores, ele é e sempre será por si mesma, mesmo que eu a rejeite ou dê de ombros a seus apelos. ACruz de Nosso Senhor é a verdade. O Homem Deus foi fiel à verdade até o fim: foi trucidado, mas Deus o ressucitou dos mortos, e agora, somos participantes - desde que não sufoquemos a ação da Graça em nós - partícipes de sua filiação e da possibilidade - digo possibilidade porque não posso ser presunçoso ao ponto de achar que já estou salvo, pois devo construir minha redenção à custa de muitas lutas, tribulações, sofrimentos, temos e tremor. Aliás, isto se aplica a todos nós. Uma palavra final: Estamos caminhando para Jerusalém, às vezes, a passos largos e decididos, às vezes, tíbios e relutantes! Mas faz parte. E sabem o que nos espera? A Cruz! É assustador não é verdade? Eu sei que é, mas minha santificação, nossa santificação, pressupõe assentarmo-nos aos Pés do Senhor e fazer tudo o que Ele nos mandar, sem nunca deixar de confiar na abundância de sua misericórdia! Tais debates são graças que recebemos dos Céus, a fim de exercitarmos a caridade para com nossos irmãos - POR QUEM CRISTO SE OFERECEU EM SACRIFÍCIO - através do BOM COMBATE! Thiago, você está de parabéns e espero que o Senhor possa um dia lhe dizer - e creio que já lhe diz: Vinde servo bom e fiel gozar das alegrias do seu Senhor! Que Deus abençoe a todos, até mesmo meus irmãos impugnantes, pois, quem sabe, são pessoas muito mais virtuosas do que eu!

    ResponderExcluir
  45. amém , axe , awere, aleluia... e que Deus tenha piedade da ignorancia e desconhecimento das pessoal...salve Dom Helder!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. da pena dessa criatura né Anna Carolina :(
      extremamente conservador e reacionário, que assim como outros, ainda não conseguiu acompanhar o processo de renovação da igreja no periodo pós concilio vat II!
      esse ai ainda ta com mentalidade de idade média e com certeza deve viver numa bolha ou redoma de vidro que não lhe permite enxergar para alem do proprio umbigo!

      "amém , axe , awere, aleluia... e que Deus tenha piedade da ignorancia e desconhecimento das pessoal...salve Dom Helder!!!!" [2]

      Excluir
    2. Mais uma repetidora de slogans. Você realmente acha que jogar com expressões ocas como "mentalidade de Idade Média" e "renovação do Concílio Vaticano II" vai resolver os sérios problemas doutrinários apontados neste debate?

      Excluir
  46. Em especial a começar do seu. Não pode ser mestre quem nunca foi aluno e, certamente, esse pessoal de PJ precisa refazer o catecismo de crisma num local que preste.

    ResponderExcluir
  47. Caríssimo Thiago,

    O pessoal da PJ como diz você, e eu diria mais, nós todos das pastorais sociais e adeptos da Teologia da Libertação, aprendemos o catecismo sim. Não precisamos voltar às aulas. A grande questão, prezado irmão em Cristo, é que nós aprendemos a olhar a Igreja e sua missão por um outro ângulo. Você sabe que a Igreja Católica é muito grande, tem muitos grupos, inúmeras visões... mas independente das nossas visões e do modo com encaramos a vida e vivemos nossa fé, Deus é o mesmo para todos nós (TL's ou não). Deus está em todos os lugares, meu caro. E nós, enquanto criaturas, deveríamos buscar o entendimento e o respeito entre nós. Não entendo a razão de tantos comentários contrários um ao outro, tanta troca de farpas! Minha gente, vamos nos amar e nos respeitar. Somos todos irmãos em Cristo. Pra que tudo isso? Caro Thiago, por eu ser adepta da TL, discordo de você em praticamente todos os seus comentários, mais respeito tua forma de ver as coisas e vivenciar tua fé. Somos irmãos! Contudo, meu caro, vale dizer que refletir sobre o ponto de vista do outro às vezes é tão necessário quanto o ar que respiramos, então antes de tecer comentários defraldando, ofendendo e ironizando pessoas que pensam e crêem de forma diferente de você, seria bom fazer uso da grande máxima de Jesus: "amai-vos uns aos outros como eu vos amei". Percebe a grandeza e a humildade de Jesus quando diz isso?! É este o nosso desafio, Thiago! Amar-nos e respeitar-nos independente do ângulo pelo qual olhamos a Igreja. Pensamos diferente sim! E isso é grande.

    Lorena Kelly
    Ceará

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é puro subjetivismo, Lorena, pois não é possível pensar e crer em coisas diferentes nos pontos que foram levantados neste debate. O entendimento só pode vir quando há algo em comum e, entre católicos, esse marco é a Revelação como ensinada pela Igreja, de modo que quando alguém aparece aqui e diz que "se deve abraçar o sincretismo" ou que ser "cristólatra" é algo negativo a conversa tem de mudar de tom para que se perceba o absurdo falado.

      Excluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...