sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Grave denúncia

Terça-feira a noite, ao passar pela frente da Universidade Católica de Pernambuco, encontrei Frei Aloísio Fragoso (antigo superior dos Franciscanos Menores) usando um boné com o emblema do PT e entregando o seguinte panfleto:

 
Temos  7 padres, uma religosa, várias catequistas e dois teólogos conhecidos assinando um texto favorável à abortista Dilma Rousseff e nivelando Nosso Senhor Jesus Cristo a Che Guevara. Um absurdo! Vamos analisar parte por parte desse libelo revolucionário:

Caro jovem, cara jovem

O texto já começa com o lenga-lenga politicamente correto de não usar o masculino como neutro, algo próprio da tradição da língua portuguesa. Um mal sinal! Suspeita de "bagninanismo".

Talvez, neste momento, você esteja procurando apaixonadamente as chances de construir seu futuro, de acordo com seus talentos e seus sonhos.

No entanto, suas chances, no presente, foram construídas pelas gerações passadas. Centenas de outros jovens pagaram com sangue e tortura a sua "loucura" de crer em um outro mundo possível, mais justo, mais humano. Por ex. Buda, Jesus, São Francisco, Gandhy, Che Guevara e tantos outros.

Que espécie de maluquice é essa? Nivelar Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus Encarnado, com meros homens e, ainda por cima, com um psicopata (Che Guevara) é o cúmulo do absurdo. Isso é revelador: o entendimento que essas pessoas têm do cristianismo é meramente natural.   

Além disso, por "outro mundo possível" essas pessoas não compreendem apenas o concerto de uma coisa aqui e outra acolá, mas uma espécie de transmudação da realidade que é típica do pensamento revolucionário e está na base de quase todos os desastres políticos do século passado (do comunismo marxista ao nazismo).

Decerto você não se lembra, pois era ainda criança ou adolescente, no entanto, isso aconteceu também no nosso país, faz poucos anos, foi na época das ditaduras militares e das lutas libertárias. As classes dominantes propagaram que o martírio desses jovens foi um sacrifício inútil. Não é verdade, todo sangue derramado em nome da Justiça fecunda a terra e faz história.

Claro, querer implantar um regime stalinista no nosso país era luta libertária... Luta pela Justiça só se for uma luta em comunhão com Deus (ou, pelo menos, paltada na Lei Natural); lutar pelo materialismo dialético foi um exemplo de iniqüidade.  

Lembra quando numerosos rapazes e moças, com suas caras pintadas, tomaram as ruas do país e forçaram mudanças radicais na política nacional? Aqueles jovens mártires e esses "caras pintadas" fizeram história.

Não, não lembro de nenhum grupo de caras pintadas que "forçaram mudanças radicais". Lembro de jovens que se revoltaram com uma robalheira (bem menor que a do PT de hoje em dia) e só queriam o cumprimento das leis.

Certamente eles cometeram também muitos erros na escolha de seus caminhos e de seus líderes. Mas aventuraram. E graças a isso, aceleraram a volta das liberdades democráticas.

O "eles" são os jovens citados nos três parágrafos anteriores e, portanto, aqui se diz que Deus (Jesus Cristo) cometeu erros na escolha de seus caminhos e dos apóstolos!!! Saudades da Inquisição! O importante é se "aventurar"... não interessa se o socialismo só fez matar pessoas e provocar fome, o importante é continuar tentando... 

Pois bem, um dos frutos dessa luta foi levar à Presidência do Brasil, pela primeira vez, um homem do povo, representante das classes excluídas durante 500 anos, humilde trabalhador, ex-torneiro mecânico, Lula ("Este é o cara", disse o Presidente dos Estados Unidos. "Lula assombra o mundo", disse o Primeiro Ministro da Espanha). Ele acabou amado pelo povo, pela sua competência e autenticidade, e tornou-se o Presidente mais popular da História do Brasil, com 85% de aprovação nacional.

O general Médici era mais pobre que Lula e tinha um imenso índice de popularidade. Falta de dinheiro e influência entre a massa não é sinônimo de virtude. 

Chegou a hora de uma nova decisão política, importantíssima para o futuro do nosso país. O Projeto Popular iniciado por Lula deve ir adiante. A volta ao poder das elites retrógadas, representada pelo candidato José Serra, seria uma catástrofe.

Não sabia que Sarney e Collor tinham saído do grupo das "elites retrógadas" e que agora são parte "do grupo de esclarecidos que nos levarão ao eldorado igualitário".

Talvez muitos de vocês universitários viram em Marina aquele "Algo Novo" que tanto empolga os jovens. Contudo, a origem política dela e a formação do seu ideário nasceram e cresceram em companhia de Lula e do Partido dos Trabalhadores, nos mesmos campos de batalha.

Não vimos "algo novo". Vimos alguém que acredita que Jesus é Deus e que é contra o aborto. Simples assim.

Agora no segundo turno, a candidata Dilma representa a certeza de que terá continuidade o projeto revolucionário iniciado no Governo Lula.

Precisamente, ela vai continuar e ampliar o projeto revolucionário, ao lado de Collor e José Dirceu. Ótima confissão a de vocês.

Votar em Dilma Rousseff é fazer justiça a todos que no passado, especialmente os jovens, sacrificaram-se pelo sonho de um outro mundo possível, mais justo, mais humano. Confiamos na sua sensibilidade e capacidade de escolha. 

Votar em Dilma é imoral e perfaz um pecado mortal.

Um comentário:

  1. Muito importante essa sua denúncia. Inclusive sugiro chamar pelo verdadeiro nome esse "nivelamento" de Nosso Senhor: blasfêmia! Que Deus nos guarde desses blasfemadores.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...