Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Missa de Natal em Recife

Abortista, você consegue escolher?

Qual desses dois bebês merece viver? O da esquerda ou o da direita?


Os dois merecem!!! Eles são a mesma criança!!!

Normas para acólitos do rito gregoriano (tridentino)

(São Tarcísio, padroeiro dos acólitos)
Introdução

A paróquia ou comunidade em que a Santa Missa é celebrada no rito gregoriano deve ter um grupo bem formado de acólitos. A função de servir ao sacerdote no altar era antes reservada exclusivamente aos clérigos, que para isso recebiam uma ordem menor. Porém, com a escassez do clero, esta função passou a ser permitida a leigos, em geral meninos ou rapazes (notem que, por manter a simbologia de que os que servem ao altar possuem algo do ministério sacerdotal, nas missas tridentinas apenas homens podem cumprir a função de acólito), que são assim admitidos a uma das funções mais dignas da Igreja. Servir ao celebrante no altar é servir ao próprio Jesus, Sacerdote que se oferece em Sacrifício ao Pai na Divina Liturgia. Podemos, desse modo, dizer que o acólito é o pajem do Divino Rei.

O grande destaque que o acólito tem entre os fiéis e sua grande proximidade do altar vão exigir dele um ótimo comportamento e disciplina. Vamos ver a…

Os "chifres" de Moisés

Recentemente, na comunidade do Orkut, fizeram uma interessantíssima pergunta questionando o motivo pelo qual várias representações de Moisés feitas pelos cristãos o apresentam com feixes de luz ou chifres saindo da testa. Eu nunca tinha notado isso, mas é uma verdade inegável, vejam:




Pesquisando, descobri que a raiz desse mistério está numa tradução errada feita por São Jerônimo de  Êxodo XXXIV, 29:

Quando Moisés desceu a montanha do Sinai, trazendo nas mãos as duas tábuas do Testemunho, sim, quando desceu a montanha, não sabia que a pele de seu rosto resplandecia porque havia falado com Ele.

Ele se equivocou quando verteu o versículo para o latim, traduzindo raios de luz (o resplandecimento) por chifres de luz, já que a palavra hebraica karan pode significar raios ou chifres.
Esse é um erro que pode ser cometido com certa facilidade, como está explicado no seguinte vídeo:


Por outro lado, vale notar que o "chifre" não é um símbolo destituído de significado para o catolic…

Dança e música secular na Missa?

O Cardeal Francis Arinze, Prefeito da Congregação para o Culto Divino entre 2002 e 2008, responde a perguntas sobre dança litúrgica e música secular na Missa:

A Fração no rito moçárabe

Uma das coisas que mais chamam a atenção no rito moçárabe é a maneira em que a Hóstia é fracionada na patena:


A Enciclopédia Católica (edição de 1913) comenta assim essa maneira de fracionar a hóstia:  A Hóstia é primeiro dividida em duas metades, depois uma delas é dividida em cinco e a outra em quatro partes. Sete dessas partículas são dispostas na forma de uma cruz; cinco, chamadas Corporatio (Encarnação), Nativitas, Circumcisio, Apparitio (Epifania) e Passio formam a parte vertical, e duas, chamadas Mors e Resurrectio, a parte horizontal. Essas últimas são postas ao lado da partícula Nativitas, juntamente com as partículas Gloria e Regnun (postas juntas num dos lados).  D. Fernand Cabrol, no seu A Missa nos ritos ocidentais, ensina:  No rito moçárabe a Fração é complicada. O padre divite a Hóstia pelo meio, colocando metade na patena; a outra metadade é dividida em cinco partes, que também são postas na patena. Ele, então, divide a primeira parte em quatro. As nove partículas obt…